A produção do Apple Watch 2 pode começar no final do mês

apple-watch-2

Cada vez que a Apple lança um novo aparelho, em poucos dias começam a surgir os primeiros rumores que começam a falar sobre a próxima versão do aparelho. Embora com o Apple Watch, o problema fosse diferente, pois o que havia rumores era o possível ciclo de renovação do dispositivo, que deve ser um pouco mais longo do que o iPhone normal, definido em um ano. Assim que parece que esta informação ficou clara, um ano, novos rumores começaram a circular sobre as novas funções e funcionalidades que este novo dispositivo teria, juntamente com a possível data de apresentação, estabelecida em março deste ano.

De acordo com teóricos da conspiração, o futuro Apple Watch 2 integrará uma câmera para fazer chamadas de vídeo pelo FaceTime, melhor cobertura wi-fi do aparelho, junto com novos sensores, processador mais rápido e tudo com a mesma resolução atual e tamanho de tela, sem Apple Watch redondo ou algo parecido, como o Moto 360 de primeira e segunda geração.

De acordo com a publicação Commercial Times, a produção da segunda geração do Apple Watch 2, começará nas instalações da Quanta dentro de algumas semanas, antes do final de janeiro, preparando-se assim para apresentar o dispositivo em março e colocá-lo à venda quase imediatamente. A Quanta é o fornecedor da Apple responsável pela montagem dos componentes da primeira geração do Apple Watch, por isso é mais do que provável que também tenha sido responsável pela segunda geração do mesmo. No entanto, a Apple também poderia usar Foxconn, Inventec e Winstron caso fosse necessário expandir a capacidade de produção deste dispositivo.

Outros rumores sugerem que o novo Apple Watch pode adicionar novos sensores que permitiriam medir a pressão arterial e o oxigênio no sangue, além de monitorar o sono, algo que já pode ser feito com aplicativos de terceiros, mas a Apple teria a intenção de fazê-lo nativamente, sem ter que recorrer a terceiros.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

3 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   fabricio dito

    Um relógio que depende do telefone é inútil, você vai correr ou andar e se receber uma chamada não poderá atender se não estiver com o telefone!

  2.   Fitbit dito

    Comprei o Fitbit Surge porque o Apple Watch não acredito que mesmo em mais 3 versões ele tenha o que preciso, GPS integrado, 5 ATM à prova d'água e bateria que dura 7 dias.

  3.   Jhoan Miguel dito

    Bem, comprei o apple watch há cerca de um mês ou talvez 2, se é verdade que depende do iPhone, porém só é compreensível para alguém no ecossistema da apple. Que melhorias isso representaria para a versão 2, um gás embutido, maior resistência à água e maior vida útil da bateria. A câmera é demais mesmo, de fazer videochamadas não vejo tanta necessidade, porque a verdade é que me cansa de ter o relógio disparado. Eu o uso como um ótimo acessório, um complemento às notificações do iPhone, como lembrar-me de beber água, mensagens, e-mails e exercícios.