A Irlanda pode ser multada por não recolher impostos da Apple

Nos próximos dias, Irlanda pode enfrentar uma multa por ainda não ter recolhido o valor correspondente aos impostos atrasados ​​da Apple.

Conforme a informação publicado pela Bloomberg media, a Comissão Europeia sancionará a Irlanda com uma "medida de não conformidade" por não conseguir arrecadar US $ 17.600 bilhões em impostos atrasados ​​da Apple, com base no facto de a Comissão ter concluído que o Governo irlandês negociou acordos com a empresa Cupertino exclusivamente que constituíam um auxílio estatal ilegal.

Multa à Irlanda por não cumprir a sanção da Comissão Europeia

A sanção em questão pode ser tornada pública assim que esta semana, uma fonte não identificada teria revelado à Bloomberg. Essa "medida de descumprimento" virá na forma de uma ação judicial que, se vencida pelos reguladores europeus, resultará em uma multa financeira que aumentará ainda mais o valor total do dinheiro original devido.

Em 3 de janeiro, a Irlanda foi instada a recolher impostos da Apple, no entanto, o governo daquele país resistiu pública e legalmente.

Tanto a Apple quanto o governo irlandês estão trabalhando em um recurso. Segundo a Irlanda, os termos dos acordos com a Apple também estavam disponíveis para outras empresas. Por sua vez, a Apple sempre defendeu que cumpre estritamente a lei de cada país em que opera.

No entanto, a Comissão Europeia concluiu que euRlanda criou regras que permitiram à Apple pagar apenas 0,005% em impostos durante 2014. Além disso, a empresa tem sido canalizando bilhões em receitas internacionais por meio das operações irlandesas em vez de pagar os impostos correspondentes em cada um dos países onde as vendas foram geradas.

La apelo A Apple e a Irlanda podem ser prorrogadas por até cinco anos. Entretanto, ambas as partes organizaram um plano de arrecadação de fundos pelo qual o governo irlandês guardará o dinheiro na esperança de devolvê-lo à Apple assim que eles forem vitoriosos, se isso eventualmente acontecer.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.